Publicações

imagem publicacao MS FLORESTAL - BONITO/MS | UniBras

06/01/2017

MS FLORESTAL - BONITO/MS

O MS Florestal foi realizado no Centro de Convenções da cidade de Bonito/MS entre os dias 9,10 e 11 de Abril. O evento contou com a participação de centenas de executivos, empresários, pesquisadores e estudantes para discutir a competitividade do setor florestal.

“Diretores das empresas formulam estratégia para as indústrias criarem escalas para o setor florestal como existem para a agricultura.

Máquinas e equipamentos para toda a cadeia produtiva da celulose, começando pelo viveiro, passando pelo plantio e produção. Esta reivindicação bem humorada foi feita por duas das maiores empresas que produzem celulose no mundo: Eldorado Brasil e Fibria.

Para o gerente de silvicultura da Fibria, José Marcio Bizon, no quesito “colheita” já existe boas ofertas de equipamentos. Para Bizon, está faltando máquinas específicas nos segmentos de viveiro, plantio e produção. “A silvicultura da indústria de celulose utiliza cerca de quatro mil equipamentos por ano e queremos fazer isso com sustentabilidade”, comentou Bizon.

Na avaliação do gerente de silvicultura da Fibria, o setor florestal precisa trabalhar unido para se fortalecer. “Só assim teremos mais força para trabalhar contra a falta de máquinas a serem desenvolvidas para o setor florestal”, destacou Bizon, que disse ainda estar preocupado com a expansão do setor devido ao encarecimento das terras.

Com uma visão semelhante, o diretor florestal da Eldorado Brasil, Germano Vieira, disse que é preciso ter implementos adequados, mas, para isso, torna-se necessário a criação de escala de produção de equipamentos para o setor florestal. “Precisamos de mais mecanização, mas os custos estão aumentando de forma desenfreada. Apesar do governo federal está fazendo esforços, a carga tributária é elevada e isso precisa ser mudado. Hoje, por exemplo, 60% do que se paga numa máquina – seja ela qual for – são de impostos, taxas e tributos”, lamentou Vieira”.

Fonte: Painel Florestal, sexta, 19 de abril de 2013.Confira as fotos do evento:

imagem publicacao UNIBRÁS no Expoforest | UniBras

04/01/2014

UNIBRÁS no Expoforest

O Expoforest 2014, foi um sucesso para UNIBRÁS que participou pela segunda vez deste evento muito importante. Conseguimos obter informações e levar inovações e melhorias agregando valores para os nossos clientes. O evento foi oportuno para tomarmos conhecimento dos últimos acontecimentos do setor florestal através do network, o que as empresas estão buscando em termos de inovação e pesquisas. A UNIBRÁS acredita e investe continuamente nos eventos por prezar pelo bom relacionamento com os clientes. No evento estavam presentes muitos clientes e parceiros.

Fundada há 42 anos, no interior do estado de São Paulo na cidade de Ribeirão Preto, destaca-se pelo atendimento em todo território nacional com o fornecimento diretamente da fábrica da isca formicida ATTA MEX-S desde o pequeno produtor até as principais empresas do setor agrícola e florestal principalmente para os estados de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul, onde estão localizadas as maiores concentrações de florestas plantadas do Brasil. Entre os principais diferenciais da isca formicida ATTA MEX-S está sua alta eficiência, atratividade e qualidade. Mas, além disso, a UNIBRÁS destaca-se com o pós-venda. Não só vendemos produtos de alta qualidade, oferecemos soluções no controle das formigas cortadeiras.

No evento a UNIBRÁS destacou seu produto isca formicida ATTA MEX-S, líder de mercado no setor agrícola e florestal, no controle da principal praga, as formigas cortadeiras. De acordo com o engenheiro florestal Gabriel Biagiotti, responsável pelo departamento técnico da UNIBRÁS, o sucesso do produto é em função do mecanismo da ação do ingrediente ativo sulfluramida, que age por ingestão e de forma retardada, contaminando todo o ninho atingindo o principal alvo, a rainha exterminando assim todo o formigueiro.